quarta-feira, julho 12, 2017

PostHeaderIcon A viagem dos sonhos: Italia e Grecia


Depois de meses e meses desaparecida, cá estou novamente. O sumiço envolveu toda a preparação para a grande viagem de 6 semanas pelos dois países que a gente adora! Já tínhamos visitado a Itália em 2010 e Aninha era apenas um bebê de um ano. Mas, meu marido queria passar mais tempo na Itália, percorrer o país de note a sul pairando nas principais cidades, comendo a comida local, vivendo como vivem lá. E como eu sempre sonhei em ver o pôr do sol em Santorini...lá fomos nós!


Image may contain: 3 people, people smiling, sky, outdoor and water

Começamos nossa jornada por Roma por 8 dias (já fui duas vezes, mas ainda voltaria uma terceira!). De lá seguimos para a região da Toscana e a primeira parada foi em Siena onde ficamos 4 dias. Uma cidadezinha bem pequenina, mas super charmosa! Paramos em Florença por mais 4 dias e assim sucessivamente fomos até Bologna (que eu pularia sem qualquer problema!), Verona (outro lugar charmoso e cheio de novidades, incluindo a música!), Veneza - onde a foto acima foi tirada.  O lugar é bonito? É! Mas, cá pra nós, eu não gosto de água e tudo lá é feito pelas águas, inclusive a ambulância! Não existe carro na ilha e o que a gente faz com as malas? Contrata-se um porter pra ajudar a levar as malas até o hotel. São 5 euros por cada mala. Fora que é um trabalho danado e ver a pessoa carregando aquele peso dá pena! Ainda fomos até Murano, onde se fabrica o famoso vidro e também Burano. Comprei uns colares, uns anéis e a comida até que foi boa lá. Mas, tudo terrivelmente caro! E olha que não fomos até Milão dessa vez. Eu fiquei super nervosa tendo que usar aqueles vaporetos pra ir até as outras ilhas, mas...Sabe, dei graças a Deus quando saímos de lá. Já não aguentava ficar tanto tempo rodeada por tanta água. Acho que Veneza, é só pra ir uma vez na vida e pronto! Rs,rs,rs. Saímos de lá de trem rumo a Nápoles. Foram umas 5h, mas a viagem foi agradabilíssima! A paisagem mudava a toda hora e me vi pasma quando o Monte Vesuvius surgiu na paisagem. Que coisa ENORME!!!! Mais uma vez, passamos 4 dias lá. Nápoles parece uma mistura de São Paulo com Recife. Grande, grande, grande! Mas, com o mar ali do lado...lindo! E tudo bem mais barato também. Menos turistas. Tínhamos combinado de ir passar uns dias em Sorrento, na Costa Amalfitana. Já que Pompéia ficava no meio do caminho, lá paramos. As ruínas são impressionantes! E eu chava que Pompéia ficava na bem na boca ou bem pertinho do vulcão, mas não foi como eu esperava, gente! Enfim, tava um calor daqueles e fervilhando de gente por lá, mas conseguimos andar quase que a cidade toda e seguimos para nossa super aventura na Costa Amalfitana. Meu Deus...a minha amiga tinha me dito que os penhascos eram difíceis, mas juro que eu me surpreendi com aqueles cliffs! A região é linda mesmo, demais até! Mas, eu mesma nao me vejo retornando ali...e olha que quem dirigia era o meu marido...tenho que aplaudir os engenheiros que planejaram aqui ali.Parabéns!!! Como a gente costuma dizer no nordeste "Rapadura é doce mas não é mole não..."
Nosso vôo para a Secília, saía de Nápoles. E mais uma vez, agradeci aos céus ter finalmente retornado o carro. Dirigir não foi um bom negócio! Chegando no aeroporto de Palermo, tive um susto! Tava eu esperando um aeroporto grandinho. Que nada! De tão pequeno, parece que o avião ía aterrissar no mar. E são 45 min do aeroporto até Palermo. Que viagem! Gostei de Palermo. Tem coisas interessantes de se ver. Ficamos lá três dias e alugamos outro carro pra ir até Taormina e de Taormina até Agrigento - Palermo. Tudo ía bem até o GPS nos avisar que tinha tido acidente e que deveríamos tomar uma rota alternativa. Pra que eu aceitei???? Pra que???? Meu Deus...ficamos 1h30 dirigindo pelo interior naqueles penhascos de novo! Gente, eu não fiquei nada feliz. Meu marido é o ansioso e o nervoso da situação, mas só pra terem uma idéia, ele quem estava tentando me acalmar dizendo que ía passar, que tudo ía dar certo. e eu sou aquela pessoa zen...imaginem. Enfim, abandonei o GPS do carro e usei meu Iphone mesmo. Encontramos o que eles chamam de autoestrada, tipo uma BR no Brasil. Fiquei tão feliz!!!Passamos 2h nessa autoestrada e nenhum posto de gasolina, dá pra acreditar? A nossa sorte foi que o nosso tanque tava cheio! Chegando em Taormina...mais penhascos...o nosso hotel ficava de frente pro mar mediterraneo lindo de àguas azuis, mas chegar lá tirou a gente do sério. Aliás, acho que essa viagem pela Itália o que mais nos  marcou: O povo fumando sem parar e sem respeitar nem as crianças do lado, o fato de só oferecerem pasta e pizza o tempo todo nos restaurantes e os danados dos penhascos. Ufa! Por que a Europa toda fuma tanto??? Lembro de outra viagem nossa à Paris. Passamos 10 dias por lá e eu chocada com a quantidade de fumantes em todos os lugares. Como podem se preocupar tanto com comida saudável, comida orgânica se não resolvem o problema do fumo também? 

A Grécia...ah, a Grécia!! Não vi nenhum Deus grego além da estátua de Zeus...mas os gregos sabem receber os turistas, viu? E a comida? Era sempre tudo delícia, com muita criatividade. Não vi um prato repetido! Comi cordeiro feito de várias maneiras. E os frutos do mar, então? Os nossos primeiros 3 dias em Atenas foram de muito, mas muito calor! Lembro que no primeiro dia fez 41C, no segundo 44C e no terceiro, 47C. Tinha como não passar mal? Passei mal, claro. Tinhamos saído pra visitar a Acrópolis. Quem disse que mamãe e Ana aguentaram? Preferiram ficar sentadinhas debaixo dum pé de azeitonas tomando granita do que enfrentar o sol lá em cima. Pipocava de gente subindo e descendo. Tudo lindo, não nego. A gente fica boqui-aberto mesmo! Mas, eu precisava de sombra e água fresca naquele momento. Parei umas 5x na sombra e me enchi de água. Mas, não aguentei muito. Meu marido disse que parecia que eu ía desmaiar a  qualquer momento e eu ía mesmo. Saí  correndo pra o hotel. Fiquei dois dias me sentindo fora de mim. Depois de mais uns dias em Atenas, voamos para Santorini, como voçês podem ver na foto abaixo. O lugar é mesmo de tirar o fôlego! Exatamente como estão nas fotos que a gente vê nas revistas e na TV. De acordo com mainha, é o lugar mais lindo que ela já viu na vida! A ilha tem vários encantos! Praias de areia branca, preta e vermelha. Não tivemos tantos problemas com penhascos - a não ser na ida de Fira até Oia. Gente, eu juro que achei que a gente ía morrer!! Mas, os motoristas dos ônibus - sim, ônibus grandes e com ar-condicionado! - são feras! E pra deixar a gente mais nervosa, adivinhem? Ainda atendem o celular nas curvas...rsrsrsrsrs. Mas aproveitei tanto por lá!! E eu ainda acho que um dia lá eu voltarei! Será????

Image may contain: 1 person, smiling, sky and outdoor


segunda-feira, março 27, 2017

PostHeaderIcon Os pesadelos

Essa madrugada tive 3 pesadelos. Geralmente, nem me lembro dos meus sonhos. Mas, essa madrugada foi super diferente. Essas semanas últimas duas semanas que passaram foram um tanto intrigantes. Me deparei com uma novidade nem tão nova assim, mas que se fez presente quando sempre preferiu ficar ausente ou até quem sabe, latente. Talvez por isso, os sonhos horripilantes de apresentaram. O primeiro, era comigo e mais duas outras pessoas que não sei identificar quem era. Mas, eu caminhava com essas duas e de repente, um outro começou a correr em nossa direção...corremos, corremos e em um certo ponto, nos separamos e foi aí que o assassino me escolheu e tentou me alcançar. No entanto, quando a pessoa estava a ponto de me tocar, eu conseguir acordar! Foi aquele alívio quando abri os olhos e me dei conta de que estava na minha cama, no meu quarto, na minha casa e o botão de proteção de segurança ligado! Não quis acordar meu marido que estava bem do meu lado direito. Fiquei algum tempo acordada tentando mandar energia positiva pra quem estava tentando me fazer mal e que a mesma encontrasse o seu caminho. Adormeci umas horas depois e começou o outro pesadelo. Eu me via do lado de fora em algum lugar que não reconheço. Vi minha filha do lado de fora da casa, mas ainda do lado de dentro do muro. Foi quando uma pessoa a chamou e ela deu o braço. Se ela fez isso, era porque conhecia a pessoa. Eu corri e entrei na casa e foi ai que Essa tal pessoa levantou uma enxada preta pra bater em minha cabeça e costas e meu marido apareceu por trás da pessoa e a tomou das mãos do agressor que infelizmente nao consegui ainda ver o rosto. Mas, vi que Aninha estava bem e me acordei fomegante. Que sensação horrível! Desci e fui até a cozinha tomar um pouco de água e por lá fiquei um tempo matutando nas conexões sem resposta. Voltei ao meu quarto, meu marido dormia. Mais um tempo depois, outro pesadelo na mesma sequência do segundo...o inferno se repetia. Mais uma vez, acordei sem ar e aos prantos. Marido acordou. Contei tudo. Depois que me acalmei e vi que alguma nuvem negra está querendo pairar sobre meus dias, minha cabeça, minha vida. Não sei o que vem por aí, mas já estou em alerta!
sexta-feira, fevereiro 17, 2017

Como nós nos sentimos sós...
Tiro por mim. Parece que quanto mais avanço na idade, algumas coisas - antes anuviadas - passam a ser enxergadas. É como se as brumas se dissipassem e o céu fosse mostrando o seu azul e o sol fosse nos esquentando e espalhando pelo meu corpo inteiro a minha vitamina D tão necessária.
Mamãe já não me parece mais a mesma, mas sendo a mesma. Acho incrível como a gente se torna melhor pessoa quando se permite, quando não deixa mais os outros governarem a nossa vida de forma invejosa e egosísta bem como não ficamos somente passando a mão na cabeça alheia. Dizer não - daquele nem grandes! - é um bem enorme que a gente faz. Isso nos dá uma liberdade danada!
Cada dia, tenho aquela necessidade de me esconder um pouco, de ficar mais comigo na minha solidão indispensável dessa jornada. Isso não é reclamação. É constatação.

terça-feira, janeiro 10, 2017

PostHeaderIcon Family Reunion in Wisconsin


É, vamos dizer que essas reuniões anuais da família do meu marido estão se tornando mais fáceis. Talvez porque agora eu me importe muito menos com o que pensam de ou sobre mim e/ou eles estejam me aceitando mais. Sei lá. Só sei que existe o conforto. Nos reunimos numa casa enorme com vários quartos pra comodar a família toda e Aninha amou tudo e todos! Sabe, é bom saber que ela tem essa referencia de família que se gosta e que se reúne enfocando a importância de quão bom é ter família. A gente se sente mais seguro, sabe que tem com quem contar - a maioria das vezes, é claro! - e esse fator nos torna cidadãos mais livres, mais entendedores da vida, mais felizes e se m muito peso pra carregar. A minha sogra tem 95 anos. Quase 96, eu diria. Mas, é de uma lucidez enorme! Toda magrinha, sem precisar se preocupar com problemas de quem envelhece gordo, pois ela é um palito!  Na foto, ela está de rosa, logo do meu lado.
Image may contain: 5 people, people sitting, table and indoor
terça-feira, dezembro 20, 2016

PostHeaderIcon "Mommy eu não vou comer mais carne animal"

Eu me surpreendi ontem a noite durante o nosso jantar. Como sempre, nos sentamos à mesa e fui fazer o pratinho dela. Coloquei uma sopinha de abóbora num recipiente menorzinho e no prato grande pus salada e uma costela. Pra que???? Lá vem a menina com aquele olhar de piedade dizendo "Bem, eu gostaria de informar que eu não quero mais comer carne de animal. Parei." Todos paramos pra escutar a menina de 8 anos falar que tem dó dos animais e que toda vez que tem algum tipo de carne no seu prato, ela lembra do sofrimento deles. Eu confesso que já há algum tempo ela não vem comendo carne. Sempre rejeita colocando do ladinho do prato e eu nunca forcei. Até porque ela tem uma ótima dieta e come de tudo que faz bem pra saúde dela. Mas, me parece que ontem foi a gota dágua. E nós vamos respeitar a escolha dela. Já comecei a me informar mais sobre os alimentos substitutos e necessários à dieta duma criança na idade dela e os amigos estão apoiando. E, se ela tiver uma recaída, não haverá problemas. A gente não é de ferro e as coisas não mudam da noite pro dia, ne?
Eu nunca fui muito fã de carne vermelha, confesso. Pra mim é como comer feijão. fico com aquela sensação de estar cheia o tempo todo e já venho há uns anos diminuindo o consumo da carne vermelha. O meu marido ADORA! Acho que é o prato preferido dele...churrasco. Se pudesse, viveria só a base de carne. E a gente tá sabendo que isso não é a melhor dieta do mercado.
Enquanto eu me esforço em balencear nossa dieta - tentandoa gradar a gregos e troianos! - vou aprendendo mais e mais e ela até concordou em comer peixe e frutos do mar por enquanto. Vamos lá ne?
Sabe, às vezes me pego pensando nessa menina danadinha, super inteligente e determinada que saiu de mim. Eu juro que na idade dela, eu não pensava essas coisas e tinha um vocabulário totalmente diferente do que ela tem nos dias atuais. Seria isso um sinal duma geração mais evoluída ou nós é que éramos cercados de preconceitos por todos os lados e proibidos de pensar out loud, ser nós mesmos e protótipos para agradar os outros sempre? Com toda a honestidade, eu prefiro os tempos de agora aos de quando eu era criança. Não que eu tenha me tornado uma má pessoa ou até em certos graus, diminuída, mas há outros caminhos a seguir e a explorar que poderiam ter me feito bem melhor. Well, mas agora passou. A gente aprende com os erros do passado e "falo assim sem saudade falo assim por saber se muito vale o já feito mais vale o que será... E o que foi feito é preciso conhecer para melhor prosseguir...é cobrando o que somos que nós iremos crescer. Outros outubros virão, outras manhãs...
To contigo, meu amot!
segunda-feira, dezembro 12, 2016
Não tenho tido muito o que dizer além das minhas observações e vivências. Não há muito o que comentar do muito que se foi dito e nem do que me falta verbalizar. Há coisas que não se curam com o tempo, mas que a gente aprende a conviver respeitando o fato de estar ali à mão. Não há uma noite em que eu vá deitar e não lembre do passado, da minha infância e adolescência. Parece que o filme não se cansa de querer ser repetido. Talvez venha pra reafirmar que eu sobrevivi e que hoje vivemos em um mundo melhor com relacão às impressões. Tenho assistido no netflix Call the Midwife. No começo fui achando meio chato e sem sentido aquela série de nascimentos sem parar em casa episódio. Mas, aos poucos fui enxergando que a mensagem não estava somente no trazer crianças ao mundo naquela época dos anos 50 na Inglaterra. Me vi diante de um mundo não tão distante e cheio de problemas e preconceitos e com gente que se sentia do mesmo jeito que eu nos dias de hoje. De repente, tudo fez sentido embora as coisas sempre se repitam. E o caminho tem melhorado. Estou amando!!! Uma pena que ainda não tenham lançado a season 6, pois eu já estou no final da 5.
Dias melhores virão. é preciso acreditar!
segunda-feira, novembro 28, 2016

Eita semana de thankgiving diferente! Logo depois da minha volta do Lemann Dialogue em Boston, fomos nos preocupar em estar em chicago para a entrevista de mamae. Tudo estava indo bem e agora so nos resta aguardar o resultado final pelo correio. Mas, confesso que me assutei muito e me estressei demais ao ponto de chegar em casa e desabar no choro. O caso foi que mesmo tendo ido duas vezes ate Indiana pra tirar a impressao de digital de mainha, foi impossivel do FBI captar, enxergar alguma informacao, dai a pessoa que nos entrevistou disse para irmos ate a delegacia da cidade pra fazer tudo do jeito antigo. Assim o fizemos. O desesperador eh que a policial encasquetou que mainha nao tinha assinado o passporte - mesmo eu explicando que era o novo e que tinham mandado pelo correio. A mulher veio com uma onda dizendo que nem a foto era de mamae e que tinha que fazer investicao profunda...Imaginem so o estresse da pessoa aqui...nao que tivesse nada errado com o background da minha mae, mas a policial dizer que nao ia fazer me tirou do serio e tive que manter a calma aparente. Acho que isso foi o que me deu nos nervos. Eu nao aguentei mais...Bem, finalizando tudo, a policial entrou e so voltou uns 20 min depois com a cara totalmente diferente. Tudo o que sei eh que chorei, chorei, chorei no meu quarto um tempao e depois, enfim, adormeci e dormi horas e horas seguidas...De qualquer maneira, tudo ja foi enviado de a UCSIS. Agora eh esperar.
Na quinta, fomos a casa da Paula para o jantar oficial do Thanksgiving, mas depois de tantos momentos estressantes, eu nao poderia ter deixado passar essa linda e maravilhosa black friday, ne? Eu adoro esse dia!! Me esbaldei mesmo. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Minhas fotos

www.flickr.com

About Me

Minha foto
Elis
Joao Pessoa -, PB e Illinois, United States
Visualizar meu perfil completo
http://meiroca.blogspot.com/. Tecnologia do Blogger.

eXTReMe Tracker

Quote of the Day

more Quotes

Seguidores

Tradutor

Blog Archive

Páginas