sábado, novembro 12, 2011

PostHeaderIcon Juro que NAO entendo!

Mesmo que eu entrasse na cabeca desse povo pra tentar entender determinados comprtamentos, juro que nao adiantaria! Vai ser estranho assim la em Marte! Primeiro, os filhos vieram na sexta-feira a noite e ficaram uma hora com a gente no hospital. A moca, no entanto, parecia estar mais preocupada com o cachorro ficando com frio no carro do que com o pai  de peito aberto ( literalmente! ) na frente dela. No dia seguinte, ficou de aparecer no hospital e nos ajudar com as coisas e a volta pra casa e nem apareceu. Quando chegamos em nossa casa, a danada apareceu com a desculpa de que foi pega de surpresa e teve que ajudar ao marido da mae a arrumar umas coisas pra uma festa que dariam a noite. Porra! Que desculpa mais sem pe e nem cabeca eh essa? Como eh que eu dou prioridade a festa que minha mae ta organizando e nao ao meu pai nessa condicao tao delicada? Nao, eu nao vou entender e nem vou aceitar, nao.
A irma do meu marido se candidatou pra ficar uns dias conosco e ajudar na recuperacao do mesmo. Eu aceitei de bom grado, a ajuda. Foi a unica que se pronunciou e ofereceu a mao e eu nao tinha porque negar. Chegou no domingo - um dia depois de o marido ter saido do hospital - e acho que ela esperava o encontrar de cama e convalescendo. A realidade foi outra. Ele ja subia e descia as escadas sozinho, ja tomou banhou sem ajuda nenhuma, ja podia preparar a propria comida, etc. Eu me sentia tao cansada, mas tao cansada que cheguei a dormir quase todas as tardes e ela me ajudou com a Ana. Dai, meu marido acabou me dizendo que nao seria justo passar o aniversario de 3 anos da Ana e que nos DEVIAMOS comemorar, sim. De uma hora pra outra, me vi tendo que ir pra la  e pra ca tentando organizar as coisas ja que aqui nos EUA a gente nao tem a moleza do Brasil de so ir no dia da festa pra aproveitar, ne? Aqui a gente faz tudo, tudo. E, imagine so a minha pratica...rs,rs,rs,rs. Comentei com uns amigos e eles toparam me ajudar na hora. Inclusive, no meio da semana, um deles foi pegar mamae no aeroporto pra mim ( Como eh bom ter amigos! ). Hoje, na vespera da festa, fui pegar minha amiga pra me ajudar e, depois mais outros vieram aqui pra casa. Eu tinha dito pra irma do marido o que iria acontecer e nao pensei que fosse ser problema pra ela  ja que todos falam ingles e ela nao ficaria " boiando " nas conversas. Para a minha surpresa, ela se enclausurou no quarto, se trancou completamente e, quando eu subi pra avisa-la que o jantar estava pronto, ela me disse que nao desceria pra jantar. Que foi que eu fiz, me diz? Acabei de dizer pra meu marido que cansei de tentar entender esse povo! Na verdade, nem acho que seja um problema de entender essa cultura americana. Sinceramente, nao acho que seja isso. Ha tantos americanos sociaveis, legais e de bem com a vida! Acho que essa familia dele eh que deve ser a mais estranha de todas as que ja vi na vida. Eu sou super a favor das diferencas, respeito e tal, e sei que ha certas coisas que a gente pode tentar entender mesmo sem ter que que aceitar, mas nesse caso extremo de individualismo, comportamento anti-social, demonstrar amor somente pelo sacrificio e ver o presente e futuro como sombras do passado que nao podem ser modificados, etc...nao, eu nao entendo, eu nao aceito e nem quero perto de mim! Nao quero criar a minha filha nesse mundo em que essa familia vive! Quero a minha filha tendo liberdade pra pensar, se expressar, ser assertiva. Quero que ela saiba que pode contar comigo SEMPRE e que eu e o pai tambem precisamos dela. Nesse mundo, nos precisamos uns dos outros e nao podemos passar a vida tentando explicar esse ou aquele determinado comportamento em fatos que aconteceram a 300 anos e que nao podem mudar. Quem disse que nao podem mudar? Nao, eu nao entendo, eu nao aceito.
Em duas semanas, parece que vivi uma eternidade. Foram momentos dificeis, profundos e de auto-analise. Mais uma vez a vida me mostrou em quem posso confiar, contar, sonhar, dar muita risada,gritar, chorar bem alto e nao ter que ficar medindo as palavras. Eu tenho amigos! Viva!

Nesse dia 12, comemoramos o  aniversario de 3 anos da Ana. Eu to feliz! E, um dia, tenho certeza de que ela vai me ler e pensar, ao menos, parecido comigo. O amor eh uma linguagem invisivel que so aqueles que se permitem, falam e entendem.

Forca, sempre!

2 comentários:

Elvira disse...

Força e pensamento positivo.

Bjs.
Elvira

rose disse...

Parabens 'a filhota linda, Elis!

nao se deixe deprimir por causa dos parentes americanos. Bola pra frente com seu jeito de ser, ver e viver a vida! pois assim, com certeza a Aninha vai crescer com esse calor humano brasileiro!

Se te consola: por aqui as coisas sao maonenos nesse pe tambem! se nao for ate pior, visto o grande numero de suicidios e ou mortes solitarias, como indigentes....

muita forca e Luz, querida! bjOs

Minhas fotos

www.flickr.com

About Me

Minha foto
Elis
Joao Pessoa -, PB e Illinois, United States
Visualizar meu perfil completo
http://meiroca.blogspot.com/. Tecnologia do Blogger.

eXTReMe Tracker

Quote of the Day

more Quotes

Seguidores

Tradutor

Blog Archive

Páginas