sexta-feira, dezembro 30, 2011

PostHeaderIcon Inspiracao


Alguém tem uma idéia precisa,no final do século XIX,sobre o que os poetas de épocas fortes chamavam de inspiração?Se assim não for,eu a descreverei...Com os restos mais íntimos de superstição dentro de si, de fato qualquer um teria dificuldades em refutar a noção de que é apenas encarnação,apenas porta-voz,apenas medium de forças super-poderosas.O conceito da revelação,no sentido de que,de repente,com uma seriedade e fineza indizíveis,algo se torna visível,audível,algo que é capaz de sacudir e modificar uma pessoa no mais profundo de seu ser,descreve de maneira simples a situação.A gente ouve,a gente não procura;a gente toma,a gente não pergunta quem está dando;como se fosse um raio,um pensamento vem à luz,por necessidade,em uma forma sem hesitações - eu jamais tive escolha.Um encantamento,cuja tensão monstruosa se dissolve numa torrente de lágrimas,no qual o passo ora toma de assalto,ora se torna vagaroso,involuntariamente;um estar-fora-de-si completo,com a consciência mais distintiva de um sem-número de tremores e transbordamentos finíssimos,que são sentidos até os dedos dos pés;uma profundidade venturosa,na qual o mais dolorido e mais sombrio não tem efeito de antítese,mas sim de condição,de desafio,como se fosse uma cor necessária no interior de uma tal abundância de luz;um instinto de relações rítmicas,que cobre vários espaços - a longitude,o desejo de um ritmo estendido ao longe é quase a medida para a força da inspiração,uma espécie de equilíbrio contra sua pressão e sua tensão...Tudo acontece,no mais alto grau,de maneira involuntária,mas como se fosse em um temporal de sentimentos de liberdade,de incondicionalidade,de potência,de divindade...A involuntariedade da imagem,da comparação é o aspecto mais singular;não se tem mais idéia;o que é imagem,o que é comparação.Tudo se oferece como se fosse a expressão mais próxima,a mais correta,a mais simples.Parece de fato,para recordar uma palavra de Zaratustra,que as coisas se aproximam com vontade própria,se oferecendo a comparações ( - "aqui todas as coisas vêm acariciantes em busca do teu discurso e te adulam: pois ela querem cavalgar sobre as tuas costas.Sobre as tuas comprações tu cavalgas em direções a todas as verdades; tudo o que é ser quer se tornar palavra,tudo o que é vir-a-ser quer aprender a falar contigo - ").Esta é a minha experiência com a inspiração;eu não tenho dúvidas de que é necessário voltar milênios no tempo a fim de encontrar alguém que possa dizer comigo: "Esta também é a minha"...
- F.Nietszche , Ecce Homo.
Pág. 116,117.


P.S. : Ele realmente achou.

0 comentários:

Minhas fotos

www.flickr.com

About Me

Minha foto
Elis
Joao Pessoa -, PB e Illinois, United States
Visualizar meu perfil completo
http://meiroca.blogspot.com/. Tecnologia do Blogger.

eXTReMe Tracker

Quote of the Day

more Quotes

Seguidores

Tradutor

Blog Archive

Páginas