quarta-feira, fevereiro 14, 2007

PostHeaderIcon Dois anos...

É aniversário desse blog!Dois anos!Mas,eu nunca acho que é dia de alegria,pois exatamente no dia e na hora em que eu tava criando esse meu cantinho o meu melhor amigo de infância,o Nito, estava tirando a própria vida.Depois de um sofrimento inexplicável e por motivos que jamais abrirei a boca pra falar.Vou preservar os segredos dele em mim,a vida dele em mim.Por mais que perguntem por que,jamais falarei o que ele me contou uns dias antes daquela tragédia.Foi naquela época que me dei conta da relação existente entre uma atividade eleita contra os instintos - da qual a gente normalmente faz tudo pra sair correndo - e aquela necessidade de 'anestesiar' o sentimento vazio e de fome.Depois de um olhar cuidadoso em volta ,descobri que para um grande número de homens vigora o mesmo estado de emergência : uma antinatureza acaba forçando por assim dizer,uma segunda.

Lembro que escrevi duramente o que estava sentindo há 2 anos.Eis as minhas palavras:


"Ele se foi...e eu nem sabia.Ele estendeu as maos ao fantasma que o quis assustar...
Dia perturbado e cheio foi o meu hoje.A noite,quando cheguei em casa,minha irma veio me dizer que minha mae ja havia ligado no meu celular umas 500 vezes.Eu tava agoniada,queria tomar meu banho,relaxar.Foi quando mamae fez aquela volta pelo mundo pra me contar a tragedia...meu grande e amado amigo,Nito(que eu conheçoo desde criancinha)tinha se suicidado.Meu mundo caiu.Essas coisas sao tao chocantes,amargas e a gente nunca acredita que estejam acontecendo com a gente.Fica sempre a impressao de que podiamos ter feito mais.
O silencio me e confidente.Lembro da paixao que nutriamos um pelo outro e do fato de amarmos todos os que sao como gotas pesadas que caem uma a uma da nuvem escura suspensa pelos homens;anunciam o relampago proximo...mas,ele desapareceu como os anunciadores.
Nito nao se habituava a solidao:ela lhe pesava e talvez lhe fosse indispensavel.
Quem julgou compreende-lo equivocou-se a seu respeito;quem nao o compreendeu,julgou-o equivocado.O resto 'e somente a humanidade.Faz-se necessario ser superior a humanidade em forçaa,em grandeza de alma - e em desprezo..." - FEV- 2005.


"Hoje faz uma semana que Nito...vcs sabem.Ca comigo continuo com as indagações.Nao o condeno.Nao aceito o fato,mas entendo.Ha quem o julgue errado,fraco,mas...livre pensamento...
Aponte-me alguém que esteja de mau-humor e apesar disso seja valente o sufuciente para ocultá-lo,suportá-lo sozinho ,sem destruir a alegria em torno de si.Trata-se,muitas vezes dum mau-humor contra a nossa propria incapacidade de viver bem,um descontentamento com a gente mesmo.Nao se pode exigir do desgraçado cuja vida é sugada implacavelmente por uma doença traiçoeira muita coisa.Acredito que não se deseja que se ponha fim ao sofrimento atraves duma punhalada.Mas,o mal que lhe consome as energias também pode lhe roubar a coragem de libertar-se.Fico me perguntando se se pode comparar o suicidio como uma ação grandiosa ou com uma fraqueza...mas ,se o esforçoo comum é força,o esforço extraordinário não deveria ser fraqueza.
Já me censuraram por que meu raciocínio 'é,a maioria das vezes,fronteiriço com o disparate.Somente quando sentimos compaixáo chegamos ao conhecimento.A natureza humana tem seus limites : ela pode suportar a alegria,o sofrimento,a dor ate um certo grau e sucumbe assim que ultrapassa esse limite.Eu acho estranho que se diga: "Covarde o homem que se priva da vida",como seria descabido chamar de fraco aquele que padece duma febre.
Bem-aventurado quem pode atribuir sua desgraçaa a um fato exterior à alma!
Foi a ultima vez que toquei nesse assunto." - FEV,2005.



Lembro que uma das irmãs dele me encontrou na rua (por acaso,um ano depois) e veio querendo formar amizade comigo pensandoalegando que eu era a amiga mais amada por ele,mas no fundo ela queria que assim fosse se sentir "perdoada" por tantos erros cometidos por ela própria.Não funcionou,claro.Não me cabe posar de Deus!
Lembro também que a mãe dele me telefonou várias vezes me pedindo pra ir até lá.Evitei,voltei do caminho 2 vezes por não querer responder ao que ela me perguntaria,mas na terceira,enfrentei e fui.A questão foi feita.Omiti,claro.Nada o trará de volta e nem diminuiria o sofrimento dela.Mas,foi duro ver que ela guarda tudo que ele deixou...roupas,perfumes,cd's,cartas,etc.É uma dor que não cessa nunca.Mas,"o amor ainda estava lá",como diz a canção.



http://www.youtube.com/watch?v=_8e5ISRf9kw

7 comentários:

Anônimo disse...

Elis,o vídeo é lindo!A canção maravihosa!
Amizade é amizade,amiga!

Anônimo disse...

Não é covarde quem tira a própria vida ... digo isso com conhecimento de causa . Já pensei nisso N vezes , mas a covarida me impediu ... Graças a Deus . Hoje tenho minha filha e isso não me passa mais pela cabeça mas ficou a certeza de que se tem de ter muita coragem !
Beijinhos e que seu amigo tenha encontrado a paz !
Bel .

Maíra disse...

Oi Elis, parabéns pelo aniversário do blog mas uma pena isso ter acontecido, não nesse dia, mas em qualquer tempo. É sempre muito triste e traumática para os que ficam...
Bjos

meire disse...

Amiga, parabens pelos 2 anos, mas que triste historia a morte do teu amigo. vamos orar por ele.
Bjs

Vivi disse...

Eu lembro desses posts...Já lia seu blog...
Que ele esteja ao lado do pai amiga.

Um super bjão e querendo muito conversar com vc :)

vivi disse...

Parabéns pelo 2 anos de blog :)

Bjokas

Paty disse...

Elis amiga! Parabens pelos 2 aninhos de BLOG, mas lamentável que tenha acontecido esta tragédia com seu amigo. Algo marcante mesmo hein!!!

Beijinhos
Paty

Minhas fotos

www.flickr.com

About Me

Minha foto
Elis
Joao Pessoa -, PB e Illinois, United States
Visualizar meu perfil completo
http://meiroca.blogspot.com/. Tecnologia do Blogger.

eXTReMe Tracker

Quote of the Day

more Quotes

Seguidores

Tradutor

Blog Archive

Páginas