sexta-feira, agosto 21, 2009

PostHeaderIcon A barriguinha feminina

Poxa...Muito curiosa a coluna de Guy Trebay, editor de moda do The New York Times, na semana passada. Ele da sua descrição de um dos looks masculinos mais cool do verão norte-americano: bermuda na altura do joelho, camiseta com gola em V, tênis sem cadarço tipo Vans, chapéu de palha e, acreditem, uma charmosa pancinha despontando na camiseta. “Saliente o suficiente para aparecer no corte folgado das camisetas, mas não tão grande a ponto de ser chamada de barriga de cerveja, a pancinha está em todo lugar”, escreveu o colunista. ”Sustentar uma pancinha é um privilégio masculino antigo, que significa prosperidade em muitas culturas e também representa uma libertação da ansiedade com a imagem do corpo, que persegue as mulheres desde Eva”. Pois é. O ideal He-man parece estar com os dias contados.

E até pouco tempo, os homens não se sentiam obrigados a exibir um abdômen de tanquinho. Tudo mudou quando as mulheres entraram em massa no mercado de trabalho. Segundo David Zinczenko, editor de uma revista de ginástica masculina norte-americana, a competição os obrigou a se imbuir de uma armadura física (músculos, no caso) para mostrar como seriam mais fortes que as mulheres.

Para o colunista do NYT, a volta da pancinha pode ser descrita por vários fatores. Sobrou até para o presidente Barack Obama. Pode ser uma maneira de se opor, de contrariar o modelo disseminado por um presidente que faz ginástica toda manhã e tem uma barriga plana.

Além disso, pode ser também um retorno à masculinidade. Para ele, não é legal para um homem dar a entender que tem muito tempo de sobra para cuidar do próprio corpo. Segundo Aaron Hicklin, editor de outra revista masculina, “o que antes parecia jovem e quente, tanto para gays como para heteros, agora é passado”. Essas e outras afetações metrosexuais podem soar como futilidade.

Será?







Aproveito para escrever sobre outra barriga, a feminina, que tem dado o que falar: a da modelo Lizzi Miller, também conhecida como “a mulher da página 194” da edição de setembro da revista americana Glamour. O que há de especial nela? Nada. O que causa espanto é que a publicação da foto acima cause espanto. E foi o que aconteceu: essa barriga normal, com uma dobrinha, chamou a atenção das leitoras da revista feminina e virou notícia na web.


Segundo a editora-chefe da Glamour, Cindi Leive, assim que a revista chegou às bancas a redação começou a receber emails sobre a foto de Lizzi. Com 12,5 por 9 centímetros, ela ilustrava uma reportagem sobre auto-imagem (“O que todo mundo menos você percebe sobre seu corpo”). Em um blog da Glamour, Cindi se disse surpresa com a repercussão: “A foto não era de uma celebridade. Não era de uma supermodelo. Era de uma mulher sentada de lingerie com um sorriso no rosto e uma barriga que parece… espere… normal.”

As mensagens indicavam aprovação: “Estou sem fôlego de alegria… Amo a mulher na página 194!”; “Essa linda mulher tem um estômago real, e será que eu vi até algumas estrias? É essa a aparência da minha barriga após dar à luz meus dois filhos incríveis!”

No fim das contas, a barriga de Lizzi levantou a discussão sobre como as mulheres querem se ver nas revistas femininas. Com que imagens elas querem ser representadas e o que as inspira. O que vocês acham?


2 comentários:

Bel disse...

Acho que é o corpo normal de uma mulher normal , mas acho estranho se ela for modelo ... Pois em geral modelos são tão esqualidas ... Não que eu ache mais bonito as esqualidas mas acho que estamos mais habituados a isso !
bjs

Mari Biddle disse...

As mulheres e homens e principalmente que os publicitarios deveriam olhar dia e noite para a barriga de gente 'normal' da mulher da pagina 194. Talvez assim teriamos mais tempo para pensar em coisas realmente substanciosas do que ficar enfiando na cabeca das mulheres no mundo todo padroes de beleza. Leia-se padroes de magreza absurda e inalcancavel. Quero mais eh ver nas revistas mulheres como a mulher da pagina 194 porque ela eh real e ela nao me faz sentir 'inadequada' neste mundo babaca e machista que pontuou desde milenios atras que nos mulheres somos apenas objeto de enfeite.
Otima abordagem, Elis...

Minhas fotos

www.flickr.com

About Me

Minha foto
Elis
Joao Pessoa -, PB e Illinois, United States
Visualizar meu perfil completo
http://meiroca.blogspot.com/. Tecnologia do Blogger.

eXTReMe Tracker

Quote of the Day

more Quotes

Seguidores

Tradutor

Blog Archive

Páginas